quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Insegurança no Sertão Central

Durante audiência pública realizada na última terça-feira 29, no plenário da Assembléia Legislativa do Ceará, ocupamos a tribuna da casa na condição de presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Madalena (Sinrural), para denunciar a situação de insegurança que toma conta das propriedades rurais nos municípios da região, especialmente em Madalena e Quixeramobim.

Na oportunidade apelamos ao presidente da comissão de Agropecuária, deputado Hermínio Resende, e aos demais deputados, para que fosse levado ao conhecimento do secretário de Segurança Pública  e do governador Cid Gomes, o clima de intranqüilidade que toma conta da região em razão dos constantes furtos de animais, e assaltos que estão sendo praticados nas propriedades rurais e nas estradas vicinais da região, solicitando destas autoridades, providências urgentes para que o clima de tranqüilidade da região seja restabelecido. Logo após o nosso pronunciamento, o presidente da comissão de Agropecuária afirmou que o problema seria levado ao conhecimento do governador Cid Gomes, juntamente com um pedido de providências.

Além dos deputados estaduais Roberto Cláudio, presidente da AL, Hermínio Resende, Manoel Duca, Roberto Mesquita, Lucilvio Girão e Osmar Baquit, também participaram da audiência, o deputado paraibano Francisco Quintans, presidente da FAEC, Flávio Sabóya, superintendente do BNB no Ceará, Rivônio Morais, assessor da CNA, Edvaldo Santos Brito, prefeito de Madalena Wilson de Pinho, representando a Aprece, delegado federal do MDA, Francisco Sombra, presidentes de sindicatos rurais, e produtores rurais de diversos municípios cearenses.

Nossos Agradecemos ao presidente da casa deputado Roberto Cláudio que presidiu a abertura da audiência pública e também ao presidente da comissão de Agropecuária, e ao presidente da FAEC, Flávio Sabóya que possibilitaram nossa palavra, haja vista que o objetivo central da audiência pública seria debater o endividamento do setor rural, uma iniciativa conjunta da FAEC e Assembléia Legislativa.


Um comentário:

  1. Roberto Alves Tavares1 de dezembro de 2011 10:57

    É muito triste saber q Madalena está vivenciando esse clima de insegurança, uma cidade, que em tese é paradigma de tranquilidade, espero q com essa solicitação sua, que sempre se preocupou com a segurança dos madalenenses consiga trazer subsídios e meios para que os milicianos possam desempenhar o seu mister, entretanto, é salutar reconhecermos, que uma andorinha só nao faz verão. Desejo de coração, que em Madalena volte a reinar o clima d tranquilidade.. Roberto Alves Tavares- colaborador e leitor do Blog

    ResponderExcluir