sábado, 30 de abril de 2011

Vereadores de Madalena adiam decisão sobre localização do HRSC

Prevista para acontecer na manhã deste sábado, a votação que decidiria o posicionamente oficial da Câmara de Vereadores de Madalena sobre a localização do Hospital Regional do Sertão Central - HRSC foi adiada para a próxima semana, a mudança aconteceu em função de um requerimento do vereador Valdimiro Júnior do PSDB, (defensor do município de Boa Viagem para sediar o hospital), para que a Câmara não realizasse a votação conforme estava prevista, e que antes fosse realizada uma audiência pública para debater o assunto.

Conforme nos informou o presidente da casa, vereador Saraiva, o requerimento foi aprovado e a audiência pública está marcada para a próxima quinta-feira, inclusive gostariamos de parabenizar o presidente Saraiva pela forma de como conduziu a sessão.

Em conversa que mantivemos com alguns vereadores, a maioria já tem um posicionamento definido em favor de Quixeramobim, e mesmo com a realização da audiêcia pública estes não mudarão suas intenções de voto, e deverão se somar a decisão do conselho municipal de saúde que já referendou por unanimidade o município de Quixeramobim para receber este importante equipamento de saúde,  já estando inclusive a ata da reunião do conselho nas mãos do prefeito Wilson de Pinho que irá apresentar seu voto ao governador respaldado na decisão soberana dos conselheiros.

A Câmara de vereadores de Madalena é autônoma e independente, cada vereador representa legitimamente uma parcela da população e não deverá aceitar interferências de pessoas que não pertencem ao município e que antes nunca tiveram a mínima preocupação com os problemas de Madalena.

Açude Umarí recebeu nas últimas 48 horas mais de 2 milhões de metros cúbicos d'água

Segundo informações dos responsáveis pelo monitoramento do açude Umarí em Madalena, nas últimas 48 horas o reservatório que é tido pelos Madalenenses como a obra do século já acumula mais de 2 milhões de metros cúbicos d'água, a depender da intensidade das chuvas durante o mês de maio, possivelmente a água acumulada poderá ser suficiente para atender a demanda da sede do município, o inverno em Madalena até o momento está muito bom para a agricultura e a pecuária, porém o nível da maioria dos açudes ainda é insuficiente para o periodo do verão.

Seria ótimo que quando da vinda do governador Cid Gomes para a inauguração do Umarí já fosse aassinada a ordem de serviço da adultora que recentemente foi licitada pelo governo do estado.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Vice-Governador Domingos Filho canta e encanta em Iguatu



Durante a assinatura da ordem de serviço do Centro de Convenções de Iguatu (Centro-Sul), nessa quinta-feira, 28, à noite, quem roubou a cena foi o vice-governador Domingos Filho (PMDB). Ele puxou um forró eletrônico da moda e animou a turma.

Fonte: Jornal O Povo

Vamos Nós - Os Madalenenses assim como os Iguatuenses também já tiveram a honra de acompanhar Domingos Filho cantando no palco em plena praça Salviano de Pinho em Madalena, foi no ano de 2002 numa de suas campanhas vitoriosas rumo a Assembléia Legislativa, recebendo naquele ano em Madalena o apoio dos então vereadores Chico Almir e Raimundinho da Sudene, naquela época o Deputado Domingos Filho era um dos poucos que se mantinha com firmeza e dignidade na oposição, a música registrada no vídeo gravado na cidade de Iguatú é a mesma de 2002, porém a performance do "cantor" consegue levantar a multidão, bricadeira a parte, na verdade o vice-governador é um politico que fala a linguagem do povo interiorano e detentor de uma grande capacidade de articulação, que o torna uma das mais importantes lideranças políticas do Ceará na atualidade. Em função da sua amizade junto ao prefeito Wilson de Pinho e ao povo de Madalena muito fez pelo município como deputado, e agora como vice-governador as parcerias estarão mais fortalecidas.

Hospital Regional: Conselho municipal de saúde de Madalena decide por unanimidade apoiar Quixeramobim

O Conselho municipal de saúde de Madalena reuniu-se oficialmente na manhã desta sexta-feira para deliberar sobre a localização do Hospital Regional, e de forma unanime os vinte conselheiros votaram favoravelmente ao município de Quixeramobim, logo após a lavratura da ata o presidente do conselho Airton Gomes a repassou as mãos do prefeito Wilson de Pinho, para que no dia 09 de maio o voto do prefeito esteja embasado na decisão do conselho. Portanto, parabéns aos conselheiros que com altivez e independência decidiram a questão. Vamos aguardar agora a decisão da Câmara de Vereadores, tendo em vista que o presidente da casa vereador Saraiva afirmou categoricamente em reunião ocorrida na terça-feira 26, na qual estavam presentes vereadores de Madalena, Quixeramobim e os prefeitos Wilson de Pinho e Edmilson Júnior que a decisão dos vereadores de Madalena sairá até o meio dia deste sábado 30.

Plano para erradicar pobreza extrema incluirá 1,5 milhão de famílias, diz ministra

Ministra Tereza Campello
O Plano Nacional de Erradicação da Pobreza Extrema, que será lançado pelo governo federal em maio, tem três grandes eixos de atuação: a universalização do acesso aos programas de transferência de renda, a ampliação e a qualificação dos serviços públicos e a chamada inclusão produtiva, para capacitação de mão de obra.
De acordo com a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, o plano contemplará 1,5 milhão de famílias que ainda não têm acesso ao Bolsa Família e vivem em condição de pobreza extrema. “Vamos fortalecer os programas de transferência de renda. Nosso grande objetivo é a universalização do Bolsa Família”, disse ela. Atualmente, 13 milhões de famílias recebem o benefício.
São famílias que ainda não têm acesso ao programa porque moram em locais distantes ou porque, mesmo em grandes centros urbanos, não têm acesso à informação, disse a ministra. “Às vezes, a pessoa se sente tão excluída que nem entende que isso é um direito dela. Portanto, nosso trabalho é ir atrás dessas pessoas.”
Nessa busca, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome terá ajuda das demais pastas, para que o governo consiga incluir as famílias nos programas de transferência de renda. “Como anunciou a presidenta Dilma [Rousseff], a ideia é ter sucesso até 2014. Temos de nos preparar para receber essa população que estará entrando no Cadastro Único [sistema de informação sobre famílias que podem ser incluídas em programas sociais]”, afirmou Tereza.
Outro objetivo do plano é ampliar e qualificar os serviços públicos que o Estado brasileiro oferece, como saúde, educação e assistência social. Segundo a ministra, uma parcela importante da população pobre não tem acesso total ou parcial a tais serviços. Isso ocorre porque os serviços que são apresentados não são adequados a essa população. “Vamos repensar tais serviços para que cheguem a essas pessoas”, disse a ministra.
Com o lançamento do plano, serviços que hoje são oferecidos a apenas uma parcela da população de baixa renda, como o recente programa de acesso a medicamentos para tratamento de hipertensão e diabetes, deverão chegar à população em pobreza extrema. De acordo com a ministra, das quatro doenças que mais atingem a população em pobreza extrema no mundo, duas são exatamente a hipertensão e o diabetes. “Apesar de a população padecer desses males, e os medicamentos serem distribuídos gratuitamente, eles não estão chegando a essas pessoas. Vamos ter de montar uma estratégia para garantir que esse e outros serviços que oferecemos cheguem a essa população.”
O Plano de Erradicação da Pobreza Extrema também prevê o aumento da mão de obra qualificada no Brasil. Para Tereza Campello, embora o país cresça de forma sustentável, ainda há falta de mão de obra especializada. “Nossa população do Bolsa Família continua não tendo acesso a essas oportunidades. Portanto, estamos organizando um conjunto de ações que envolvem qualificação e outras ações importantes”, concluiu a ministra.

Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Campanha de vacinação contra aftosa começa domingo (1º)

A primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa começa no próximo domingo, dia 1º de maio. A segunda etapa da campanha contra a febre aftosa em 2010, aponta que, 86,16% dos bovinos e bubalinos foram vacinados contra a doença em todo o Ceará. “O número é muito bom, mas vamos continuar trabalhando para aumentar esse índice”, afirma Augusto Júnior, presidente da Adagri.

O objetivo é alcançar a classificação de zona livre de aftosa com  vacinação em 2011 e o reconhecimento internacional até o início de 2012. Hoje, o Ceará está classificado como risco de nível médio de febre aftosa.

Para isso, a Adagri, com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário e do Governo do Ceará, continua o combate à febre aftosa em todo o Estado.  

Cerca de 37 mil e 800 proprietários que não compareceram para declarar a vacinação do rebanho na campanha de 2010, mas que foram 
localizados pelos fiscais e agentes agropecuários receberam notificações (autuação, advertência e/ou abertura de  processo administrativo).  A localização dos  demais cadastrados, cerca de 17% vai continuar este ano durante a campanha de 2011.

Vamos Nós - Em nome do Sindicato Rural de Madalena apelamos aos criadores do município para que vacinem seus rebanhos dentro do prazo estabelecido pela Adagri, contribuindo desta forma para a erradicação da doença e evitando problemas futuros.

Pretendemos nas próximas campanhas, através do Sindicato firmar convênio com laboratório credenciado para compra direta da vacina com preços mais acessíveis para atender aos criadores do município.

STF decide que vaga de suplente é para a coligação

A ministra relatora, Cármen Lúcia, mudou o voto e defendeu que as vagas de suplente não pertencem ao partido

O Supremo Tribunal Federal (STF) voltou atrás e confirmou na noite de ontem, por 10 votos a 1, que quando um deputado deixa o cargo para assumir um posto no Executivo, por exemplo, a vaga deve ser herdada pelo suplente da coligação e não do partido do parlamentar que se licenciou.

Em decisões anteriores, o STF tinha determinado a posse de suplentes de partidos. "Não seria acertado dizer que vagas pertencem ao partido coligado A ou B, se o coeficiente é calculado pelas coligações", disse durante o julgamento a relatora, ministra Cármen Lúcia.

Os ministros do Supremo julgaram dois mandados de segurança movidos pelos suplentes de partido Humberto Souto (PPS-MG) e Carlos Victor (PSB-RJ). Cármen Lúcia, que em fevereiro tinha decidido que as vagas deveriam ser dos suplentes de partidos, mudou de posição e defendeu que os postos são dos suplentes das coligações.

"Em caso de coligação não há mais que se falar em partido", afirmou durante o julgamento o ministro Joaquim Barbosa. "As coligações têm previsão constitucional. As coligações se formam e por meio delas se estabelece o coeficiente eleitoral", afirmou o ministro Ricardo Lewandowski, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "O eleitor não vota em coligação", afirmou ontem o ministro Marco Aurélio Mello, que discordou da maioria dos ministros. No julgamento de ontem, ele declarou que lamenta que as decisões do Supremo não tenham sido respeitadas pelo Legislativo.

Sem mudanças
Se o STF tivesse concluído que a vaga deveria ser assumida por suplente do partido, a composição da Câmara poderia sofrer mudanças porque mais de 20 suplentes de coligações já tomaram posse na Casa. Na prática, o STF esvaziaria as coligações nas eleições proporcionais e executaria o único ponto consensual da reforma política.

Mas o tribunal confirmou um sistema já consolidado de preenchimento das vagas de deputados federais, estaduais e vereadores que se licenciam.
 

A polêmica sobre quem deveria herdar as vagas provocou reações. A Câmara sempre deu posse ao primeiro suplente da coligação, seguindo orientação do TSE. Mas no fim de 2010 surgiu a primeira liminar no STF determinando a posse do suplente do partido. A Câmara resistia a cumprir essas decisão dos ministros do STF.


quarta-feira, 27 de abril de 2011

Adiada inauguração do Açude Umarí

Parede do Açude Umari
A inauguração do açude Umarí no município de Madalena prevista para o próximo domingo com a presença do governador Cid Gomes foi adiada, o comunicado ao prefeito Wilson de Pinho veio no início da noite desta quarta-feira através do secretário estadual dos Recursos Hídricos César Pinheiro, a nova data não foi informada pelo governo. 

Com o adiamento renovam-se as esperanças de que haja tempo para o reservatório receber uma boa quantidade d’água no início de maio, tornando a festa de inauguração mais animada.
Governador Cid em Madalena, quando da assinatura da
ordem de serviço do Umari em novembro de 2.009

O governador Cid que está aniversariando nesta quarta-feira acaba de chegar de uma viagem a Europa e a China. O vice-governador Domingos Filho que aparece na foto ao lado do governador e do prefeito Wilson quando da assinatura da ordem de serviço do Umarí no final de 2.009 esteve a frente do governo do estado durante os 12 dias em que o governador permaneceu ausente do país.

Genecias Noronha e Raimundo Macedo próximos de assumirem PSD no Ceará

Seis deputados estaduais e 20 prefeitos cearenses devem aderir também a partido do prefeito Gilberto Kassab.

Os deputados federais Genecias Noronha e Raimundo Macedo estiveram reunidos na noite desta terça-feira, 26, em Brasília com o senador Sergio Petecão e pelo telefone com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. A pauta do encontro foi a filiação deles ao novo partido em criação no Brasil, o PSD. Genecias Noronha está bem cotado para assumir a presidência regional do PSD no Ceará. Raimundo Macedo deve virar o primeiro vice-presidente do partido no Estado.
A adesão de Genecias Noronha e Raimundo Macedo depende agora só de detalhes políticos. Os dois parlamentares não querem aderir ao PSD antes de conversarem com o governador Cid Gomes, que regressa hoje da China. Genecias e Raimundo Macedo também pretendem ter um encontro com o vice-presidente Michel Temer, com o líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Alves e com o senador Eunício Oliveira. Essas reuniões podem acontecer no decorrer desta quarta,27, em Brasília.
Além de Genecias e Raimundo Macedo devem se filiar ao PSD no Ceará pelo menos seis deputados estaduais e 20 prefeitos. Cinco deputados estaduais já estão em avançados entendimentos partidários -  Osmar Baquit, Gony Arruda, Rogerio Aguiar, Cirilo Pimenta e Nenem Coelho. A relação dos deputados estaduais que querem mudar de partido na Assembleia Legislativa fragiliza bastante a bancada do PSDB, a se confirmar essa mudança de legenda.
O futuro presidente regional do PSD do Ceará, deputado Genecias Noronha, também conversou nesta terça,26, com a senadora Kátia Abreu, virtual presidente nacional do partido. As negociações para a adesão de Genecias e Raimundo Macedo começaram na semana passada. Kátia Abreu gostaria que outros deputados federais cearenses também aderissem agora ao PSD. Um dos nomes pretendidos é do tucano Raimundo Gomes de Matos, que ora insiste em continuar no PSDB. 

Fonte: Ceará Agora

Hospital Regional: Prefeito Wilson e Conselho de Saúde reafirmam apoio a Quixeramobim, Câmara decidirá até Sábado

A Comissão pró-hospital regional em Quixeramobim composta pelo prefeito Edmilson Júnior, presidente da Câmara Carlos Martins e os vereadores Everardo Júnior, Antônio Filho e Fátima Vasconcelos foram recebidos na noite desta terça-feira pelo prefeito Wilson de Pinho em seu gabinete, onde foi realizada uma reunião com a presença do presidente da Câmara, vereador Saraiva, vereadores Ednaldo, Cileide, Solange, Vavá, Kikilo, Erivaldo e Eurinaldo Vieira, primeira dama Zélia Pinho, Wilson Júnior, secretário da saúde Ovídio Pereira, presidente do conselho municipal de saúde Airton Gomes e ainda a presidenta da Câmara de Pedra Branca Regina Barros que estava integrando a comitiva de Quixeramobim, e nós que também participamos do encontro. 

A reunião foi iniciada pelo prefeito Wilson de Pinho que logo após a saudação inicial passou a palavra para o prefeito Edmilson Júnior que fez uma explanação detalhada sobre a candidatura e as condições de Quixeramobim para receber o hospital regional, com uma argumentação consistente e bastante convincente, Edmilson fez questão de afirmar que o hospital será um equipamento de caráter regional e que o município de Quixeramobim atende a todos os requisitos necessários, citando na oportunidade, a proposta de implantação da casa de apoio para atender aos municípios da macro-região. 

Logo em seguida vários vereadores fizeram uso da palavra, alguns para declararem voto a Quixeramobim, outros para tirarem dúvidas, houve também a manifestação do presidente do conselho de saúde Airton Gomes que informou sobre a decisão unânime do conselho em favor de Quixeramobim. 

A presidente da Câmara de Pedra Branca  fez questão de esclarecer segundo ela, alguns comentários inverídicos  sobre o posicionamento do poder legislativo do seu município, declarando que tanto a Câmara como o prefeito Góis estão firmes com o município de Quixeramobim, tanto que já existe um documento formalizando este apoio. 

No final foi apresentado o vídeo sobre a candidatura de Quixeramobim, quanto a decisão  da Câmara de vereadores, o presidente da casa vereador Saraiva em comum acordo com os demais vereadores presentes afirmou que até o meio dia do próximo sábado 29 a casa estará decidindo definitivamente. 

Pela forma de como foi conduzida a reunião, o diálogo alí estabelecido e a postura da maioria dos vereadores, a tendência será a Câmara de Madalena somar com a decisão do prefeito Wilson e do conselho municipal de saúde, e de forma unânime apoiarem a candidatura de Quixeramobim.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Campanha “Eu sou 12 por 8″ alerta sobre perigos da hipertensão

Nesta terça-feira (26), a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) inicia a programação que marca o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, com a campanha “Quem tem bom coração combate a hipertensão – eu sou 12 por 8”.
As atividades seguem em todo o Brasil até o próximo sábado (30). Com debates, palestras e serviços na Praça do Ferreira, a campanha vai alertar a população sobre os perigos da hipertensão arterial e os efeitos negativos sobre o coração, cérebro e rins.
A hipertensão arterial é o principal fator de risco para a doença cardiovascular, uma das causas de morte no país mais recorrentes. Além disso, está associada a enfermidades como diabetes e às complicações renais. Só no Ceará, a hipertensão arterial acomete 935 mil pessoas com mais de 30 anos de idade.

Entenda a doença
Hipertensão arterial ou pressão alta ocorre quando a pressão que o sangue exerce nas paredes das artérias para se movimentar é muito forte. Uma pessoa é considerada hipertensa, quando a pressão arterial está maior ou igual a 14 por 9.
Caso não seja tratada, a pressão alta pode provocar derrames cerebrais, doenças do coração (como o infarto), insuficiência cardíaca (aumento do coração) e angina (dor no peito), além de insuficiência renal ou paralisação dos rins e alterações na visão que podem levar à cegueira.

Sintomas
A maioria das pessoas com hipertensão não apresenta nenhum sintoma no início da doença. Por isso, é chamada de doença silenciosa. A única forma de saber se a pressão está alta é verificando regularmente, com aparelhos calibrados e profissionais preparados.
Os principais sintomas do aumento de pressão arterial são dor de cabeça, cansaço, tonturas, sangramento pelo nariz. É importe lembrar também que hipertensão arterial não tem cura. O pessoa acometida dessa mal pode controlar a doença com acompanhamento médico, mudanças de hábitos alimentares, realização de exercícios físicos.

Açude Orós deve sangrar nas próximas horas

Está prevista para a noite desta terça-feira (26) o início da sangria do açude Orós, em Orós, na região Centro-Sul, a 410 quilômetros de Fortaleza. O reservatório é o segundo maior de todo o Ceará e amanheceu nesta terça com 99,2% de seu volume máximo.
Faltam somente sete centímetros para o Orós encher, aponta a gerente da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) na região, Vandiza Sucupira. "A gente acredita que sangre a partir de hoje (terça) à noite e amanheça sangrando já amanhã (quarta)", alerta.

Hospital Regional: Prefeito e Presidente da Câmara de Pedra Branca confirmam através da Rádio Campo Maior apoio a Quixeramobim

Antônio Góis e Edmilson Junior
Lideranças do município de Pedra Branca anunciaram a decisão em reunião com prefeito e vereadores de Quixeramobim

A mobilização em prol da construção do Hospital Regional do Sertão Central em Quixeramobim ganha força a cada dia. O prefeito Edmilson Júnior, juntamente com os vereadores, continua visitando os municípios componentes da macrorregião de saúde, visando angariar mais apoios à candidatura quixeramobiense.

Na última quarta-feira, 20, prefeito e vereadores de Pedra Branca reuniram-se no auditório do Hospital São Sebastião naquele município e declararam apoio a Quixeramobim. Além das lideranças locais, o prefeito Edmilson Júnior e vereadores quixeramobienses estiveram presentes. Na ocasião, foi entregue um documento ao prefeito de Quixeramobim formalizando o apoio.

Inicialmente, lideranças de Pedra Branca estavam divididas quanto ao município que apoiariam para sediar o hospital regional, mas a partir de uma reunião, chegaram a um acordo e decidiram apoiar o município de Quixeramobim. A proposta de implantar uma Casa de Apoio no município para receber os familiares dos pacientes das cidades da região, caso o venha a sediar o hospital, feita pelo prefeito Edmilson Junior, foi um dos critérios que definiram a escolha de Pedra Branca. A Casa de Apoio deverá ser construída pela Prefeitura de Quixeramobim e mantida pelos demais municípios integrantes da macrorregião.

O Programa Repórter Ceará, da Rádio Campo Maior, entrevistou na tarde desta segunda-feira, 25, lideranças do município de Pedra Branca, como o prefeito, Antônio Góis, que falou sobre o apoio dado à Quixeramobim:“Não que as outras cidades não mereçam, mas Quixeramobim é a melhor opção para sediar o hospital, por ser uma cidade bem desenvolvida e bem administrada, além da questão da proximidade do município com Pedra Branca”.

Góis ressaltou ainda que a implantação do hospital em Quixeramobim irá desafogar o atendimento em Pedra Branca e disse estar confiante na escolha de Quixeramobim, principalmente após a visita do prefeito Edmilson Júnior à região dos Inhamuns, o que somou mais apoio. Góis fez questão de lembrar também que, mesmo sediado em Quixeramobim, o hospital não servirá apenas para atendimento à população do município, mas de toda a região.

A vice-prefeita de Pedra Branca, Zélia Lins, que é médica, ponderou sobre o apoio à candidatura de Quixeramobim: “A gente não pode pensar apenas na acessibilidade e na distância, mas pensar enquanto macrorregião, por isso estamos apoiando a implantação do hospital em Quixeramobim, por ser um ponto eqüidistante, ter desenvolvimento e infraestrutura adequada para sediar esse empreendimento”

Dra. Zélia aproveitou a ocasião para parabenizar o prefeito Edmilson Júnior “por seu espírito de liderança e luta para a implantação da macrorregião de saúde e a construção do Hospital Regional do Sertão Central, beneficiando toda a macrorregião”.
Dr. Jurandi Frutuoso

Jurandi Frutuoso, médico, ex-secretário de saúde do Estado do Ceará e secretário executivo do Conselho Nacional de Saúde, em participação diretamente de Brasília, registrou seu apoio à candidatura de Quixeramobim, ressaltando o empenho do prefeito Edmilson Júnior e da Câmara Municipal na defesa da construção do hospital no município, como forma de beneficiar toda a macrorregião. Para Jurandi, “Quixeramobim já está consolidado, dentre outros aspectos, pela infraestrutura disponibilizada e pela posição estratégica, para implantação e funcionamento desse novo equipamento que atenderá a população”.

Para o médico, municípios como Irapuan Pinheiro e Piquet Carneiro, Mombaça e Acopiara, simpáticos à candidatura quixeramobinense, mas que não participarão da eleição, poderão ser deslocados, passando a compor também a macrorregião do Sertão Central a partir da eleição do município que receberá o hospital.

Regina Lira Barros, presidente da Câmara Municipal de Pedra Branca, destacou a necessidade da construção do hospital na região: “Imagine nós que moramos distante da capital e precisamos de um atendimento de urgência e emergência e que muitas vezes perdemos vidas por não termos um hospital na nossa região que venha socorrer as vitimas de imediato. A gente sabe o quanto esse equipamento tem valor para o povo do sertão central e, para nós de Pedra Branca, é melhor que seja construído em Quixeramobim, que já tem esse vinculo e tem potencial para receber esse equipamento”.

A presidente destacou ainda, a importância da articulação em torno da candidatura do município: “Quixeramobim foi quem primeiro se articulou e nos procurou. Nós analisamos e chegamos à conclusão que o município tem o perfil, tem potencial para receber esse equipamento. A cidade é mais desenvolvida, mais estruturada, é uma cidade-mãe, é a cidade mais fortalecida”

No dia 09 de maio, no Centro de Convenções, em Fortaleza, o Estado conhecerá o município que irá sediar o Hospital Regional do Sertão Central, caso a decisão não vá para segundo turno. Até lá, prefeito e vereadores quixeramobienses continuarão visitando os municípios da macrorregião na busca por novos apoios.

Fonte: Sistema Maior de Comunicação

segunda-feira, 25 de abril de 2011

"Desarmar o cidadão só traz segurança para os criminosos"

Bene Barbosa, Presidente do
Movimento Viva Brasil
Imediatamente após a chacina de Realengo, o governo federal anunciou que antecipará a nova campanha em favor do desarmamento com o argumento de que uma população armada é uma população violenta. Contra essa tese trabalha o advogado paulista Bene Barbosa, presidente do Movimento Viva Brasil, associação empenhada em proteger o direito ao uso de armas para defesa da vida e da propriedade e que agora, como em 2005, redobra os esforços para desmistificar a propaganda oficial.
Nesta entrevista, Bene salienta que “o Nordeste tem o menor número de armas legais, de acordo com a Polícia Federal, e hoje desponta como a região mais violenta do país” e que países como Inglaterra, Canadá e Portugal viram a criminalidade crescer após restringir o uso legal de armas. O advogado destaca também o exemplo da armada e pacata Suíça, que disse não ao desarmamento no referendo realizado em fevereiro passado, assim como fizeram os brasileiros no referendo de 2005, contra a vontade do governo.

Confira na íntegra, a entrevista concedida pelo presidente do Movimento Viva Brasil ao Jornal o Estado:

O Estado: Como você avalia a retomada da campanha de desarmamento pelo governo?
Bene Barbosa: Totalmente oportunista e inescrupulosa. Utilizar a morte de crianças pelas mãos de um psicótico é jogar baixo demais. Todos eles sabem, e sabem muito bem, que não haveria lei capaz de deter um maníaco que passou meses se preparando. Há uma enorme desonestidade em tentar ligar a posse legal de armas com o que ocorreu.
OE: O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirma que “uma população armada é uma população violenta”. Essa alegação tem fundamento?
BB: Não há nada que prove isso. Muito pelo contrário. O Nordeste, infelizmente, é um grande exemplo disso. Nesta região há o menor número de armas legais, de acordo com a Polícia Federal. Além disso, Sergipe, Alagoas e Paraíba foram os estados que mais entregaram armas nas campanhas de desarmamento. E hoje o Nordeste desponta como a região mais violenta do país, sendo que Alagoas é a campeã nacional de homicídios.
Exemplos internacionais são ainda mais abundantes. Os EUA possuem 270 milhões de armas nas mãos da população e são apenas 5 homicídios por 100 mil habitantes. O Brasil tem 4 milhões de armas legais e uma taxa de 27 homicídios por 100 mil habitantes. Outros exemplos dessa total falta de relação entre armas e violência são Suíça, Finlândia, França e até nossos vizinhos Argentina e Uruguai, mesmo tendo legislações que não impedem que um cidadão possua e até mesmo porte armas, inclusive de calibres considerados restritos no Brasil. Restritos para o cidadão, pois vemos diariamente os criminosos armados com o que há de mais moderno.
OE: O Estatuto do Desarmamento trouxe algum benefício para o país?
BB: Que me perdoem a ironia em assunto tão sério, mas só se for mais segurança para os criminosos que hoje invadem casas, empresas, sítios com muito mais segurança de que não encontrarão ali alguém não só disposto a enfrentá-los como devidamente armado para isso. O governo não tem moral para se colocar como monopolista da coragem. Defender ou não a minha vida, o meu patrimônio e principalmente a minha família é uma decisão consciente minha e, repito, não aceito que o governo exija a minha rendição perante os criminosos.
OE: O governo afirma que o número de homicídios em alguns estados, como São Paulo, caiu por causa do Estatuto do Desarmamento. Essa relação de causa e efeito faz sentido?
BB: Isso é uma enorme mentira. O chamado Estatuto do Desarmamento foi aplicado igualmente em todos os estados, uma vez que é uma lei federal. Aliás, em alguns estados, por decisão das superintendências da Polícia Federal, o direito de comprar uma arma legalmente está sendo cerceado. Em um levantamento feito pelo Movimento Viva Brasil, após recebermos várias denúncias de cidadãos que não estão tendo o seu direito respeitado, constatamos que Pernambuco, Acre, Rondônia, entre outros, nem sequer autorizam a compra de armas legais. O que fez a diferença em São Paulo é uma política de segurança pública continuada com o investimento de bilhões nos últimos anos, o que resultou na aplicação da lei penal. Hoje São Paulo tem 40% de todos os presos do Brasil. São Paulo mostrou o caminho contra o crime, que é diminuir a impunidade.
Com a queda expressiva em São Paulo tivemos um reflexo direto na média nacional, o que em um primeiro momento leva a crer que houve uma queda, porém com a divulgação dos homicídios de 2008, o Brasil volta a ter mais de 50 mil homicídios, assim voltando a ter os mesmos índices de antes do desarmamento.
OE: Apesar da pressão do governo e de ONGs, os brasileiros rejeitaram o desarmamento no referendo de 2005, mas os esforços para retirar as armas da população continuam. Quem financia essa campanha e com quais interesses? Há financiamento do exterior?
BB: Basicamente são financiadas pelo próprio governo, com o dinheiro de nossos impostos e de ONGs internacionais, como por exemplo a Fundação Ford. Os interesses realmente não são claros, há uma cortina de fumaça sob a égide da segurança pública.
OE: O novo ministro do STF, Luiz Fux, fez uma declaração surpreendente: para ele, o governo deveria simplesmente entrar na casa das pessoas e tomar as armas.
BB: Uma declaração desta já preocuparia se fosse dita por qualquer pessoa; quando vem de alguém que foi escolhido para defender o Estado de Direito, é assustador e pode apontar para o caminho de um Estado Policial, onde nenhuma liberdade individual será respeitada em um futuro próximo.
O ministro precisa relembrar o passado de seu povo. Os judeus foram desarmados na Alemanha nazista e todos sabemos o que aconteceu. Há inclusive em nosso site a tradução de um artigo sobre o assunto: (http://www.mvb.org.br/campanhas/desarmamentonazista.php)
OE: Há casos de países que tenham se desarmado e visto a criminalidade aumentar?
BB: Vários! Inglaterra, Austrália, Portugal, Canadá e França, entre outros, adotaram sérias restrições às armas legais e tiveram crescimento da criminalidade. Vários deles já começam a rever essa legislação, tornando-a menos restritiva. Portugal e França são dois exemplos disso. O Brasil, por outro lado, continua aplicando a mesma fórmula esperando ter um resultado diferente. Isso não acontecerá e eles sabem disso.
OE: Em fevereiro passado a Suíça rejeitou a proposta de desarmamento. O Brasil tem o que aprender com o caso suíço?
BB: A lição mais importante do referendo na Suíça, que também disse não ao desarmamento, foi simplesmente ignorada pela maioria da imprensa nacional e é que desarmamento não tem nenhuma relação com a criminalidade! Ou será que alguém ousa dizer que a Suíça é um país violento que precisa ser desarmado? Os mesmos patrocinadores do desarmamento de lá atuaram aqui. Aqui era para diminuir os homicídios; e na Suíça? Qual a desculpa? Exatamente o inverso. Diziam os desarmamentistas lá que já que não havia criminalidade, não havia motivo para se ter armas. Eles adequam suas falácias de acordo com o seu público. Isso mostra a desonestidade dos argumentos.
OE: Como nasceu sua militância contra o desarmamento e o Movimento Viva Brasil?
BB: Eu pessoalmente comecei a me interessar pelo assunto lá pelo ano de 1995, quando o então presidente Fernando Henrique introduziu a ideia de desarmamento no Brasil nos moldes propostos pela ONU. Em 2003, com a aprovação do ineficaz Estatuto do Desarmamento e a proximidade do referendo de 2005, percebemos que precisávamos de algo mais profissional e então fundamos o Movimento Viva Brasil. Lembrando que embora sejamos uma ONG não contamos com dinheiro público e nem com isenção fiscal como contam as ONGs desarmamentistas. Isso foi uma escolha exatamente para mantermos a nossa independência de atuação. Afinal, quem paga, manda.
Hoje nossa principal atuação é ser a voz contra o discurso “politicamente correto” do desarmamento e em defesa da liberdade individual. Não aceitamos um Estado que nos trata como crianças. Que a todo momento tenta impor aquilo que acredita ser melhor. Lembrando que impor o bem é uma das piores formas de se promover o mal. E podem acreditar, o desarmamento não tem absolutamente nada de bom.

 Fonte: Jornal O Estado

sábado, 23 de abril de 2011

Hospital Regional: Pedra Branca confirma apoio á Quixeramobim

Vereadores e Prefeito de Pedra Branca confirmam apoio à Quixeramobim e formalizam escolha através de documento

A mobilização pró-hospital regional realizada pela Câmara Municipal de Quixeramobim prossegue. Vereadores têm se revezado em visitas às cidades integrantes da nova macroregião de saúde. Esta já é a segunda rodada de encontros. Antes da primeira reunião com o Governador do Estado, grande parte dos municípios votantes já havia recebido visita das comissões de parlamentares e do prefeito de Quixeramobim, Edmilson Júnior.

Neste segundo momento, Pedra Branca, Senador Pompeu e Solonópole foram as cidades já visitadas. Os resultados são bastante animadores. Pedra Branca, por exemplo, declarou voto favorável à Quixeramobim durante reunião na última quarta-feira, 20. O Prefeito Antonio Gois Monteiro Mendes e a Presidente da Câmara daquele município formalizaram suas decisões através de documento entregue ao gestor de Quixeramobim. Também compareceram à reunião a vice-prefeita de Pedra Branca, Dra. Zélia Frutuoso, acompanhada do esposo, Jurandi Frutuoso, médico sanitarista e ex-secretário de saúde do estado do Ceará, além da presença quase unânime dos vereadores dos dois municípios. À princípio, as lideranças de Pedra Branca se encontravam dividas com relação à quem cederiam seus votos, no entanto, durante a reunião os mesmos dissiparam dúvidas e entraram em consenso, apontando Quixeramobim como a melhor candidata para sediar o concorrido hospital. Um dos fatores determinantes para a escolha foi a proposta do prefeito de Quixeramobim de implantar uma Casa de Apoio, que acolherá os pacientes das outras dezenove cidades pertencentes à macroregião, caso o município seja eleito. O plano é que a cidade sede se responsabilize pela construção da casa, que deverá ser mantida em regime de consórcio por todos os municípios envolvidos. A idéia tem sido aplaudida pelos prefeitos e vereadores votantes.

Os representantes de Quixeramobim, por sua vez, já definiram em quem votarão em um possível segundo turno, caso o município não permaneça na disputa. Quixadá seria o escolhido tanto da câmara quanto do executivo, por questões geográficas e facilidade de acesso. Novas visitas à prefeitos e vereadores da região continuam sendo programadas para os próximos dias.

Quatro municípios pleiteiam a obra estadual orçada em 96 milhões de reais: Boa Viagem, Canindé, Quixadá e Quixeramobim. A decisão final acontecerá dia 9 de maio, às 9 horas no Centro de Convenções em Fortaleza-CE. Prefeito, vereadores e lideranças de Quixeramobim seguem otimistas quanto à eleição do município.

Fonte: Sertão Agora/ Gabrielly Frutuoso


sexta-feira, 22 de abril de 2011

Jesus Cristo, nosso salvador

"Aquele que crê em mim nunca estará sozinho." Jesus Cristo

Páscoa significa renascimento, renascer.
Desejo que neste dia, em que nós cristãos,
comemoramos o seu renascimento para a vida eterna,
possamos renascer também em nossos corações.
Que neste momento tão especial de reflexão
possamos lembrar daqueles que estão aflitos e sem esperanças.
Possamos fazer uma prece por aqueles que já não o fazem mais,
porque perderam a fé em um novo recomeçar,
pois esqueceram que a vida é um eterno ressurgir.
Não nos deixe esquecer
que mesmo nos momentos mais difíceis do nosso caminho,
tú estás conosco em nossos corações,
porque mesmo que já tenhamos esquecido de ti,
você jamais o faz.
Pois, padeceste o martírio da cruz em nome do Pai
e pela humanidade,
que muitas e muitas vezes esquece disso.
Esquecem de ti e do teu sacrificio
Quando agridem seu irmão,
Quando ignoram aqueles que passam fome,
Quando ignoram os que sofrem a dor da perda e da separação,
Quando usam a força do poder para dominar e maltratar o próximo,
Quando não lembram que uma palavra de carinho, um sorriso,
um afago, um gesto podem fazer o mundo melhor.
Jesus…
Conceda-me a graça de ser menos egoísta,
e mais solidário para com aqueles que precisam.
Que jamais esqueça de ti e de que sempre estarás comigo
não importa quão difícil seja meu caminhar.
Obrigado Senhor,
Pelo muito que tenho e pelo pouco que possa vir a ter.
Por minha vida e por minha alma imortal.
Obrigado Senhor!


Que todos tenham uma Santa e Abençoada Sexta-feira.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Eunício quer garantir gratuidade de escritura

Durante reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ontem, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) apresentou aos membros do colegiado, sugestão para elaboração de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) estabelecendo a gratuidade do registro da escritura pública de imóvel destinado à residência familiar para os que comprovarem ser pobres.
A sugestão foi encaminhada pela Câmara Municipal de Sobral e deve se tornar proposta nos próximos dias. Na legislatura passada, uma matéria com o mesmo objetivo foi rejeitada pelo Senado.
Como houve uma grande renovação na composição da Casa, a sugestão poderá tramitar novamente.

De acordo com Eunício, a proposta encaminhada pelos vereadores de Sobral é meritória e justifica-se pelo elevado custo do registro imobiliário que muitas vezes acarreta alto índice do déficit habitacional em vários municípios do país. Ele confirmou que sua assessoria já está elaborando o texto para que seja dado entrada na Comissão de Constituição e Justiça nos próximos dias.

Fonte: Jornal O Estado

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Dilma é para oito anos

Eis artigo do jornalista Leonardo Attuch publicado esta semana na revista ISTOÉ, no qual ele avalia a performance política da presidenta Dilma Rousseff e o comportamento da oposição:

 

Hoje, é mais fácil o PT conquistar a velha classe média do que FHC atrair a nova
 

Dilma Rousseff enganou todos nós. Achávamos que era um poste, uma marionete do presidente Lula. Uma pessoa incapaz de se segurar sozinha no cargo. E, de repente, decorridos pouco mais de 100 dias de governo, cai a nossa ficha. Com 73% de popularidade, que devem ter ido a quase 100% depois das lágrimas públicas pelos “brasileirinhos” do Realengo, descobrimos que ela não desembarcou no Palácio do Planalto a passeio. A cada dia que passa, fica mais claro que Dilma é um projeto político de oito anos – uma mulher que tem tudo para se reeleger em 2014 com um pé nas costas. E, se Lula quiser voltar depois, serão os tais “20 anos de poder”, com os quais sonhava Sérgio Motta, o ex-tesoureiro tucano. Essa reflexão deve ter sido feita pelo ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso. Só isso explica seu manifesto pela refundação do PSDB, em que pregou um ativismo maior das oposições e a busca de uma nova base social. Não o “povão”, que teria sido cooptado pelo PT, mas sim a nova classe média, que hoje compra apartamentos em 30 anos, adquire eletrodomésticos à vista e viaja quando quer para o Exterior.

Lamento, FHC. É mais fácil Dilma conquistar a velha classe média do que o PSDB atrair a nova. Primeiro, porque ela tem demonstrado uma compostura ímpar no cargo, com muito mais respeito às instituições democráticas do que seu antecessor. Segundo, porque tem visão estratégica. Ela entendeu que os tablets podem provocar uma verdadeira revolução do conhecimento no País e volta da China trazendo uma fábrica de iPads na mala – além disso, pretende pressionar as operadoras telefônicas a oferecer banda larga de verdade no País. Terceiro, porque deixou claro que o Brasil de hoje tem chefe. Com Dilma, candidatos a eminências pardas e a “superministros” não terão vida longa. Os oposicionistas que têm mandato já perceberam que não adianta remar contra a correnteza. Dois governadores tucanos, o paulista Geraldo Alckmin e o mineiro Antônio Anastasia, já frequentam a copa e a cozinha do Palácio do Planalto. O PSD, do prefeito Gilberto Kassab, também não fará oposição a Dilma. E o senador Aécio Neves, pelo primeiro discurso que fez na tribuna, também deixou claro que não tem vocação para esse papel. O que restou? José Serra, escrevendo artigos num jornal, e FHC, criando um blog na internet, além de experiências de laboratório com subcelebridades sendo urdidas nos bastidores. Num país que cresce 5% ao ano e que pode retirar milhões da pobreza nos próximos anos, seria mais inteligente bater à porta do Palácio e, de forma humilde, pedir uma conversa. Em vez de se afastar de Dilma, o PSDB faria melhor se buscasse um caminho de entendimento e cooperação.

Fonte: Revista ISTOÉ

terça-feira, 19 de abril de 2011

Chuvas continuam banhando todo município de Madalena

Após um período de estiagem que já estava preocupando agricultores e criadores, as chuvas voltaram com regularidade a banhar todo município de Madalena, são boas chuvas e conforme o linguajar do sertanejo bastante “criadeiras”, no entanto até o momento a maioria dos açudes do município ainda não recebeu recarga capaz de atender a demanda do verão, a esperança é que nesta segunda quinzena de abril e durante o mês de maio os reservatórios recebam um bom volume de água, inclusive o açude Umarí, que está prestes a ser inaugurado, e com água na sua bacia a festa ficará mais animada. Na opinião do secretário municipal da Agricultura Eurivando Vieira, se as chuvas continuarem acontecendo com regularidade até o mês de maio, a expectativa é que os agricultores do município colherão uma boa safra, principalmente de milho e feijão.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

PSDB continua encolhendo: mais da metade dos vereadores de SP estão deixando o partido

Tucanos em debandada
Sete vereadores do PSDB de São Paulo estão deixando o partido. A informação foi anunciada em coletiva nesta segunda-feira, 18, por cinco dos sete dissidentes. Embora haja especulações sobre a ida de alguns destes quadros para o novo PSD, do prefeito Gilberto Kassab, o futuro dos parlamentares é incerto. O líder do PSDB na Câmara, Floriano Pesaro, disse que são cinco, e não sete, os vereadores que estão deixando a sigla.

Entre os parlamentares que participaram da coletiva está o presidente da Câmara Municipal, José Police Neto.

A debandada resulta de um processo de desgaste interno entre os vereadores e a nova direção municipal do partido, indicada pelo governador Geraldo Alckmin. “O PSDB está com um projeto de poder que foge aos princípios que nortearam a fundação do partido”, disse Police Neto, em referência ao fracasso das negociações para garantir espaço aos vereadores na Executiva municipal.

A saída dos vereadores altera o equilíbrio de forças na Câmara Municipal. Com sete vereadores a menos, a bancada do PSDB, que tinha 13 integrantes, passa a ter apenas seis. E o PT, principal partido de oposição na capital, se torna o maior partido da Casa, com 11 assentos.

Executiva. O racha se agravou na semana passada, após a eleição do secretário estadual de Gestão Pública, Julio Semeghini, para à presidência do diretório municipal da sigla em São Paulo. Semeghini é fiel escudeiro de Alckmin.


Destino dos vereadores poderá ser o PSD
do prefeito Kassab ou o PMDB
“Nós comunicamos o nosso desligamento do PSDB a partir deste momento. Não sabemos o destino partidário de cada um de nós particularmente”. “O motivo dessa decisão é nossa exclusão do processo partidário de renovação e escolha da Executiva Nacional,”afirmou o vereador Natalini.

Natalini informou que outros nomes da bancada do PSDB na Câmara podem deixar o partido nos próximos dias. “Alguns ainda estão pensando, estão analisando”, afirmou. “Temos sido ofendidos e desrespeitados.”

O vereador informou ainda que o grupo recebeu convite de filiação de outras legendas. Nos bastidores, é discutida a entrada dos vereadores no PPS, PMDB ou PSD, sigla que está em processo de criação pelo prefeito Gilberto Kassab.

Segundo Natalini, o ex-governador José Serra foi informado sobre a decisão da bancada. “O Serra já foi comunicado, recebeu com tristeza e fez um apelo para que nós não saíssemos”, disse.

Os vereadores informaram ainda que estão preparados para esclarecer à Justiça Eleitoral a decisão caso o PSDB questione o desligamento da legenda que pode levar a perda de mandato deles.

Produtores rurais devem pagar contribuição sindical até final de junho

A CSR é um tributo legal obrigatório, previsto na Constituição Federal e na CLT.


Os produtores rurais do Ceará, devedores da Contribuição Sindical Rural (CSR), têm até o final de junho para quitar seus débitos. No Ceará, existem cerca de 200 mil produtores contribuintes e a inadimplência chega a 78 por cento, segundo informou a Coordenadora do Departamento Sindical da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará, Nilza Luna.
Após o prazo para a cobrança administrativa, a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), em parceria com os Sindicatos Rurais e Federações, deverá fazer um mapeamento de quem quitou o débito para, em seguida, encaminhar a notificação de cobrança judicial.
A CSR é um tributo legal obrigatório, previsto na Constituição Federal e na CLT , sendo rateado entre Ministério do Trabalho( 20%), Federação da Agricultura e Pecuária ( 15%) , Sindicatos ( 60%) e a CNA(5%). O valor da contribuição é variável e depende da terra nua tributável declarada pelo produtor rural junto a Receita Federal no seu Imposto Territorial Rural (ITR).

domingo, 17 de abril de 2011

Habilitação de Aécio Neves é apreendida em blitz da Lei Seca

Senador tucano se recusou a fazer o teste do bafômetro e portava carteira vencida, segundo governo do Rio


Abordado por uma blitz da Lei Seca na madrugada deste domingo, na zona sul do Rio, o senador Aécio Neves (PSDB/MG) não aceitou fazer o teste do bafômetro. E também estava com a carteira de habilitação vencida, segundo a assessoria de imprensa do governo do Estado do Rio de Janeiro. Resultado: o senador tucano foi multado e teve o documento apreendido.

O carro do tucano não foi apreendido porque, segundo a assessoria do governo do Rio, ele apresentou um condutor habilitado para dirigir veículo. "O senador foi multado, teve a habilitação retida e, após apresentar condutor habilitado, foi liberado", informa a assessoria do governo estadual em nota.

No episódio, Aécio teve de desembolsar R$ 1.149. Recusar fazer o teste de bafômetro é considerado uma infração gravíssima, com aplicação de 7 pontos na carteira e multa de R$ 957. Já dirigir com a carteira de habilitação vencida também é uma infração gravíssima e rende 7 pontos. A multa por esta infração é de R$ 191,54.

A blitz da Lei Seca que abordou o senador estava ocorrendo na Avenida Bartolomeu Mitre, no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, perto de sua residência. Aécio estaria acompanhado de sua namorada.


Vamos Nós - Trata-se de um expoente da "elíte" política brasileira. E se fosse o deputado Tiririca ? provalvelmente alguns veículos de comunicação que fazem a "grande" imprensa principalmente do sudeste, dariam destaque de pelo menos uma semana em seus noticiários, será que com o Dr. Aécio farão o mesmo? 

sábado, 16 de abril de 2011

Prefeito Wilson de Pinho declara públicamente apoio a Quixeramobim para sediar Hospital Regional

O Prefeito de Madalena Wilson de Pinho participou neste sábado 16 do Programa Panorama Geral através da Rádio Campo Maior AM 840, oportunidade na qual declarou que seu voto no processo de escolha do município que sediará o hospital regional do sertão central será para o município de Quixeramobim. Na opinião do Prefeito, seguramente Quixeramobim é a cidade que reúne as melhores condições geográficas e estruturais, além de ser a pioneira nas ações de saúde voltadas para a região, citando como exemplo o hospital regional Dr. Pontes Neto.

Wilson de Pinho vem desde o primeiro momento participando das reuniões sobre a implantação deste importante equipamento de saúde, pautando sua conduta na retidão de caráter e na serenidade que lhe é peculiar, sua decisão foi pensada e devidamente analisada, possibilitando que o mesmo viesse a público neste momento divulgá-la com segurança e convicto do voto que será manifestado no próximo dia 09 de maio por ocasião do processo de escolha  da cidade sede do hospital.

Que este exemplo possa se estabelecer como regra, e que no final não haja vencidos e nem vencedores, que possa prevalecer sobretudo o fortalecimento dos 20 municípios que integrarão a macroregião de saúde,  que as decisões daqueles que terão o direito de voto, represente uma linha de raciocínio lógico e racional, honrando palavras empenhadas e priorizando o interesse regional, que neste momento histórico para a região, as querelas de cunho meramente políticos ou bairristas sejam deixadas de lado.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Governo libera R$ 4 milhões para o combate à dengue no Ceará

O Ministério da Saúde liberou R$ 4 milhões para o combate à dengue no Ceará. A transferência será feita em parcela única, como definido em portaria do ministério publicada hoje (15) no Diário Oficial da União.

Nos primeiros três meses do ano, o Ceará registrou mais de 16 mil casos e 22 mortes decorrentes da doença, conforme dados do Ministério da Saúde e da secretaria estadual de saúde. O Ceará integra a lista dos sete estados que concentraram 68% dos casos de dengue no país, junto com o Amazonas, Rio de Janeiro, Paraná, Acre, São Paulo e Minas Gerais.
Os recursos liberados serão usados para compra de medicamentos e material, além da manutenção de leitos em hospitais. Do total, R$ 2 milhões irão para a Secretaria de Saúde do município de Fortaleza, que já registrou número superior a 6 mil casos.

Fonte: Agência Brasil

Lula responde a FHC: ´Povão é a razão de ser do Brasil´

A divulgação do texto de FHC "O papel da oposição"gerou ampla repercussão entre tucanos e petistas

O clima entre petistas e tucanos esquentou nos últimos quatro dias. Ontem, em Londres, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou duramente a centelha que gerou a polêmica recente entre os dois partidos: o artigo intitulado "O papel da oposição", do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
O texto do sociólogo que presidiu o Brasil de 1995 a 2002 ainda será publicado pela Revista Interesse Nacional, mas foi antecipado na internet no último dia11 de abril.

"Não sei como é que alguém estuda tanto e depois quer esquecer do povão", afirmou Lula, após participar ontem de uma palestra a investidores da Telefónica. Para ele, fazem parte do povo as classes média e rica e os mais pobres. "O povão é a razão de ser do Brasil", disse.

Segundo Lula, já teve político que disse preferir o "cheiro de cavalo ao do povo", referindo-se a uma célebre frase do general João Batista de Oliveira Figueiredo, presidente durante o regime militar. Agora, afirmou Lula, tem ex-presidente "que fala que é preciso não ficar atrás, esquecer o povão". "Eu não entendo, não sei o que ele (Fernando Henrique ) quis dizer".

PSDB e PT alternaram-se à frente da Presidência da República nos últimos 16 anos ou por quatro gestões. De 1995 a 2002, o comando federal ficou com o tucano FHC. De 2003 a 2010, com Lula, que elegeu a sucessora Dilma Rousseff (PT).
O PSDB estreou ontem uma nova leva de inserções na TV, na qual aborda o risco de volta da inflação e o atraso nas obras para a Copa do Mundo.

Oposição
O ex-presidente petista disse discordar da avaliação de que o governo "engoliu" a oposição no País. Segundo ele, o Executivo saiu fortalecido da eleição. "É assim mesmo, já fui oposição com 16 deputados", disse.

Lula avaliou que a oposição não "capta" o desejo do povo. "O povo não aceita mais oposição vingativa, com ódio, negativista. O povo brasileiro quer gente que pensa no Brasil", declarou. "A oposição quer que tenha desgraça para poder ter razão".

Lula seguiu ontem para Madri, onde almoçará amanhã com o chefe do Governo da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, e depois assistirá ao jogo entre Real Madrid e Barcelona.


Defesa
O ex-presidente Fernando Henrique considerou, ontem, "precipitadas" as reações ao seu artigo. "Primeiro, me espantei com o tamanho da repercussão. Afinal, o artigo nem saiu ainda na revista. Mas achei também precipitadas algumas reações. Sobretudo da oposição, que, pelo que percebi na imprensa, disse coisas que acabam fazendo o jogo do PT", afirmou o sociólogo.

No artigo, ele aprofunda uma análise sobre o que chama de "lulopetismo", defende seus oito anos na Presidência (entre 1995 e 2002) e faz fortes críticas ao PSDB. No trecho que se tornou foco central das reações, ele escreveu que, se tucanos continuarem tentando dialogar com o "povão", acabarão "falando sozinhos". Por isso, aconselha o partido a priorizar "as novas classes médias", gente mais jovem e não ligada a partidos.

Na entrevista, o tucano deteve-se um pouco mais no uso do termo "povão": "O que estou dizendo é que o PT e o governo dispõem de poderosos meios em amplos setores de camadas pobres mas cooptadas pelos sindicatos e pelas centrais sindicais". E adverte: "Também existe, é claro, um ´povão´ nessa nova classe média".
Na avaliação dele, não estava excluindo ninguém, apenas convencendo as oposições a definir um foco de atuação. "Ora, eu venci duas eleições com o voto desse povão! Agora, temos de ter uma estratégia para esses setores mais sensíveis. Temos de fincar o pé na internet e nas redes sociais", disse.

Aliados
Líderes tucanos saíram em defesa de FHC. Ontem, o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) considerou que era "equivocada" a avaliação negativa feita sobre o artigo. Ele elogiou o tucano como o responsável pela inclusão social no País e por ter sido responsável por iniciativas como Plano Real, Bolsa Escola, vale-alimentação e vale-gás. "Acho que o texto foi tirado do contexto, uma avaliação equivocada", afirmou.

FIQUE POR DENTRO
Trecho do artigo
"Enquanto PSDB e seus aliados persistirem em disputar com o PT influência sobre os ´movimentos sociais´ ou o ´povão´, isto é, sobre as massas carentes e pouco informadas, falarão sozinhos"(escreveu Fernando Henrique Cardoso)

Fonte: Diário do Nordeste